Páginas

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

A vida, precisa de uma razão?

Quando me ensinaram a amar... 
não ensinaram deixar de amar!

Amo a todos a quem eu já disse isso, mesmo que seja com alguma mágoa ou decepção, não aprendi a deixar de amar. Mesmo que na atual situação seja um amor diferente,  ainda é um amor. Ainda me preocupo, ainda quero saber se estão bem, ainda sinto saudades. Será que ainda descubro? Prefiro não me render, e continuar amando, pois me ensinaram a amar à distância também.

Ainda pensando nisso, já sei de onde aprendi amar desta forma.

Acho que tem uma pessoa que não consigo amar à distância. Uma pessoa que me dá força pra fazer tanta coisa, sempre, direta ou indiretamente, vê-la feliz me faz feliz.
Procurando minha razão de viver, quando a razão é q me trouxe a vida. Te amo mãe.

Quando estou triste
Imagino seu sorriso
Que logo se reflete...
Em meu rosto.

"Eu te amo
Tu me amas,
Não importa
Toda a gente,
Nós juntinhos
Nos amamos
Eu te a-a-mo!" 

Desde que me conheço por gente minha mãe cantava essa música ao me dar banhos, conta ela que é impossível eu lembrar, pois eu tinha só 1 ou 2 anos de idade. Pois eu me lembro, não de um rosto, de um cheiro, mas de uma cor, e de uma voz. E acho que nunca vou esquecer.

3 comentários:

H.P disse...

Tu me emocionou... Tem calor nessas palavras, as entre linhas deixam bem claro isso!
Escreve maravilhosamente, adorei!
H.P

J@de disse...

Eu adorava essa música quando era criança!!
Nada como crescer numa família amorosa...
Beijos!!

Jhen disse...

Nem preciso dizer que adoro vir visitar deu Blog né? Meu querido e Amigo Jhow, é lindo ver o quanto ainda as pessoas falam e vivem o amor... Novamente parabéns pelo blog maravilhoso...
Saudades de vc...

Quem sou eu

Minha foto
Diadema, São Paulo, Brazil
quem sou eu para falar de mim? A pessoa que melhor me conhece, portanto poderia falar muito, mas vou deixar que este teste de personalidade fale por mim: Características desta pessoa: Sua ética é implacável e ela exige dos outros o mesmo comprometimento. Por isto ela é sempre procurada quando se precisa de pessoas confiáveis e comprometidas. Como é muito amistosa e com iniciativa para alcançar resultados e possui grande capacidade de influência, dificilmente corre de um desafio perdendo pela falta de seletividade e assumindo mais do que deveria. É participativa, auto-confiante, inquisitiva, imaginativa, factual, consistente e um tanto quanto convencional e auto-disciplinada. Atividade, mobilidade, flexibilidade, variedade e ritmo deverão ser, também, características desta pessoa.

Arquivo do blog